Coaching? Mentoring? : SaladaCorporativa – Blog sobre gestão de carreira, coaching, empreendedorismo e lazer
A+ | A-

Coaching? Mentoring?

Conquiste sua vaga de Trainee

A escolha da imagem para ilustrar esse post foi totalmente proposital para que iniciássemos nossa conversa refletindo sobre algumas questões que frequentemente surgem nas conversas iniciais com os clientes de Coaching que me procuram: Quais as principais diferenças entre eles? Um  processo é melhor que o outro?  O profissional de Coach pode ser um Mentor e vice versa?

Vamos a alguns esclarecimentos:

“Coaching é o processo de equipar pessoas com as ferramentas, com conhecimento e as oportunidades de que precisam  para se desenvolver e tornarem se efetivas”, do Líder Coach, David B. Peterson & Mary Dee Hicks – publicado pela PDI.

Geralmente tem uma duração mais curta: de 3 a 6 meses  com o objetivo de promover  o  autoconhecimento, a geração de alternativas, a tomada de decisão, o exercício da mudança e a correção de rota, se necessário.  O papel do Coach nesse processo é de “provocar” os Coachees para que reflitam sobre seus desejos, aspirações e bloqueios e que possam avançar nas suas escolhas e mudanças com apoio do Coach sempre que necessário. E mais: que essas mudanças se tornem um aprendizado efetivo para o Coachee.

Alguns mitos sobre o Coaching:

1) O Coaching corrige comportamentos inadequados: O objetivo do Coaching é exatamente buscar o que de melhor  o Coachee tem para oferecer às organizações e para sua vida.  Muitas vezes perdemos tempo em reforçar/corrigir o que falta em vez de potencializar o que temos de melhor.

2) O Coach não dá conselhos nem feedback: através do uso de uma série de atividades que levam a uma maior consciência de si e, de intervenções do Coach de forma a questionar e provocar o  insight, o Coachee  caminha para se apropriar de suas escolhas e decisões.

3) Coach e Mentor são as mesmas coisas: Mentores costumam compartilhar suas histórias de vida, seus repertórios de sucessos e incertezas para que juntos, com o Mentorado, identifiquem similaridades de sucesso e como evitar repetições de padrões de insucesso. A Mentoria geralmente pode ser um processo de longo prazo, pois a frequência dos encontros é mais espaçada, considerando muitas veze discussões com impacto profissional e pessoal.

Podemos ter ao longo de nossas vidas Mentores que têm uma função mais de apoio técnico e outros mais de apoio psicossocial.  Geralmente os Mentores técnicos são aqueles aos quais recorremos quando temos dúvidas em projetos, por qual caminho seguir em termos de atualização profissional etc.  Já os mentores de cunho psicossocial, geralmente são aqueles que têm um papel de aconselhar em momentos de tomada de decisão profissional ou pessoal.

Já os  Coaches “favorecem o mapeamento de alternativas” através de perguntas e exercícios para que os Coachees possam escolher o que mais fizer sentido em sua vida, considerando seu propósito de vida.

4) Coaching é mais um modismo: Coaching é uma linguagem que profissionais se preparam para usar num ambiente organizacional, com grupos ou indivíduos. No passado, tivemos  várias e excelentes iniciativas e técnicas para fomentar e favorecer a mudança de gestores e liderados, melhorar o ambiente de trabalho etc. Porém, considero que o Coaching hoje em dia é uma abordagem bastante prática e eficaz, se for feito realmente por profissionais preparados para tais intervenções.

5) Um processo é melhor que o outro? Não, são complementares e podem auxiliar e até mesmo potencializar  o desenvolvimento dos Coachees e Mentorados.

6) Como escolher um Coach: Existe hoje certa confusão com a formação e certificacão de Coaches, o que tem deixado empresas e Coachees inseguros na hora de escolher um bom profissional. (leia mais no post   Coaching, Mentoring? Aconselhamento, Terapia? Quais as diferenças? , publicado  no Salada).

7) Um Coach pode ser um Mentor e vice-versa: Sim, desde que os objetivos do trabalho e os papéis estejam bem claros para todas as partes envolvidas no processo desde o início.

Nesse caso, eu recomendaria uma avaliação mais aprofundada da necessidade do Coachee para validar se existe uma prioridade de trabalho com um Coach, talvez  identificar um Mentor diferente do Coach e mais à frente se reavaliar a decisão.

Se tiver dúvidas ou comentários, fique à vontade para compartilhar!

Um abraço

Joseana Pereira

Print Friendly
Facebook Twitter Plusone Linkedin Email
Comentários
to “Coaching? Mentoring?”
  1. Silvana disse:

    Excelente texto, Joseana!

    Já recomendei a leitura para os meus alunos da discilplina “Administração de Carreira”. Por coincidência, estamos debatendo esse tema nesse período.

    Bjs
    Silvana

  2. Olá Silvana,

    que ótima concidência e obrigada pelo feedback!

    Bjo

    Jo

Comentar

*

TV Salada

"O que é a ICF e por que a demanda de coaching está aumentando?", com Iaci Rios

Acesse a TV Salada no YouTube: Entrevistas, Eventos e Dicas de Lazer como você nunca viu!