A+ | A-

6 Bilhões de Outros – São Paulo!

Ontem visitei a vídeo-exposição 6 Bilhões de Outros, que estará no MASP até o dia 10 de julho e amei!

Estava bastante curiosa e com muitas expectativas em relação a esse trabalho de Yann Arthus-Bertrand e da Fundação Good Planet. Afinal, o que encontraria numa vídeo-exposição que coletou depoimentos de homens e mulheres de várias etnias e classes sociais sobre temas diversos em mais de 78 países durante 5 anos por 6 repórteres? Quais seriam as histórias de vida que escutaria? O que minha história como mulher, brasileira teria em comum com esses 6 bilhões de outros?

Posso dizer que tive um excelente e feliz encontro com muitas pessoas…

Eu almoçei rapidamente dentro do próprio MASP para ganhar tempo, pois teria que priorizar o que ver das mais de 10 horas de projeção organizadas em 8 temas: Testemunhas do Clima e Progresso, Estar em Casa e Deixar seu país, Histórias de amor e Fazer o amor durar, Ruanda – Histórias de um genocídio, Desafios da vida e Perdoar, Felicidade e o Sentido da Vida, Sonhos de Infância e Sonhos e Renúncias, Família e Primeiras Lembranças. Tinha também as áreas de exposição: Mosaico, Making off, Mensagens e Somos todos São Paulo.

Circulei por todas as áreas, com exceção de uma: Ruanda – Histórias de um genocídio. Sinceramente não tive coragem de revisitar uma história tão difícil e delicada que impactou o mundo anos atrás.

As projeções foram feitas em primeiro plano e eram projetadas dentro de “tendas” (tipo de habitação nômade mongol) sem iluminação. Esse tipo de filmagem me deu a sensação de ter me transportado para o local onde foram feitas as filmagens e de olhar diretamente para cada entrevistado.

A sensação de interação foi muito grande, pois era possível captar as sutilezas dos rostos dos entrevistados – suas alegrias, tristezas, falta de esperança etc.

De todos as áreas e temas que visitei os que mais dediquei atenção e tempo foram Estar em Casa e Deixar seu país, Histórias de amor e Fazer o amor durar, Desafios da vida e Perdoar, Felicidade e Sentido da Vida, Família e Primeiras Lembranças, Making off e Somos todos São Paulo. Porém, as que mais me emocionaram, sem dúvida nenhuma, foram Felicidade e o Sentido da Vida e o Making off.

Anotei algumas frases da projeção Felicidade e o Sentido da Vida que me chamaram a atenção:

  • ” Ser feliz é se sentir bem na sua pele” – Mulher, França;
  • ” Ser feliz é voltar para casa depois de um dia de trabalho cansativo e ter um jantar em família” – Homem, China;
  • “Quando era criança, me sentia feliz com pequenas coisas, ao crescer as reponsabilidades acabam não permitindo que reconheça as pequenas satisfações do dia a dia”- Mulher, Tanzânia;
  • “Se tenho um frango, quero 10. Se tenho 10 , quero 100. Se tenho uma moto, quero um carro. Nunca estou feliz” – Homem, Tanzânia.”

No making off foi possível ver “por trás das câmeras” e perceber a real miséria de alguns ambientes que por vezes destoava da felicidade e esperança do rosto do entrevistado. Assim como, foi possível ver o contraste do uso de tecnologia e acessórios “fashion” por trás do rosto de um beduíno. Muitas foram as surpresas, várias foram as confirmações.

Saí de lé me sentindo ainda mais pertencente a essa louca aldeia global com todas as suas idiossincrasias e dissonâncias. Porém, unidos por algo muito maior: nossa vontade de pertencer, de amar e de ser feliz.

Termino esse post com o comentário de uma repórter (mais ou menos assim): “Entrevistei uma pessoa que me disse que se respondesse essa mesma pergunta amanhã, provavelmente responderia diferente. Eu (a repórter) me pego refletindo sobre as perguntas que tenho feito e mudado de opinião constantemente depois de cada entrevista. Não sei mais qual é a minha resposta e o quanto dos outros tenho em mim atualmente”.

E você: que tal se aventurar nessa exposição e descobrir como responderia a algumas dessas 40 questões. Aí vão algumas delas para você ir pensando…

  • Qual a sua primeira lembrança?
  • Voce é feliz? O que é felicidade para você?
  • O que você gostaria de mudar em sua vida?
  • Você vive melhor que seus pais? Por quê?
  • Qual o sentido da vida para você?

Um excelente final de semana!

Joseana Pereira

Print Friendly
Facebook Twitter Plusone Linkedin Email
Comentar

*