A perigosa arte de dar desculpas : SaladaCorporativa – Serviços de coaching, aconselhamento e transição de carreira.
A+ | A-

A perigosa arte de dar desculpas

A perigosa arte de dar desculpas

Deixar as tarefas para depois realmente traz algum benefício?

Você ficou triste com o fim da Copa? Considerada a Copa das Copas, a competição que sediamos foi, além de divertida e emocionante, uma boa oportunidade para descansar… Afinal, foram muitos feriados. Mas e quando esse descanso vira procrastinação? Começamos a inventar desculpas para tudo, sempre deixando nossas tarefas para depois.

“Ah, nem vou começar a montar essa planilha agora porque daqui a pouco tem jogo e não quero me interromper.”

“O time para o qual eu torcia venceu a partida! Vou comemorar me dando uma folguinha.”

“Está cheio de feriado vindo aí mesmo… Não vale a pena focar nesse projeto antes de acabar essa bagunça.”

E, nessa brincadeira, olhe quanto tempo útil podemos perder. Inventar desculpas para postergar nossas obrigações traz realmente algum benefício? Você chegou a fazer isso essa semana?

Vamos muitos clientes que fazem isso. Por vezes, procrastinam sem saber que estão enrolando. Ficam nervosos e não sabem exatamente por quê.

A partir do momento que procrastinamos, jogamos fora tempo e também disposição. A carga de trabalho vai acumulando e embora tenhamos a impressão de liberdade, no fundo sabemos que não é bem assim que a banda toca e, cedo ou tarde, teremos que correr atrás do que deixamos de fazer, mas agora com um prazo bem mais apertado. Isso gera ansiedade, estresse e até medo. Vale a pena enfrentar toda essa carga negativa só para adiar um pouco aquela lista de afazeres?

Fica a reflexão para o fim de semana. E se você quiser transformar seus pensamentos em ações concretas que te puxem para fora do abismo da improdutividade, nós te damos uma mãozinha.

Print Friendly
Facebook Twitter Plusone Linkedin Email
Comentar

*

TV Salada

No items
whatsapp for pc free xbox live codes free psn codes horoskopi ditor elliptical machine igrice